sexta-feira, 24 de abril de 2009

Recordar é viver


Como hoje é dia de São Jorge, não poderia me esquecer da famosa charge que fiz há dois anos atrás em prol de um plebiscito interno que seria feito lá na UFRJ. A polêmica na época era a dualidade maniqueísta Reuni ou não-Reuni. Aliás, uma paranóia que não deu em nada. Os 8 mil estudantes que se manifestaram contra o Reuni foram silenciados com a imposição absoluta e inconteste do projeto guela abaixo da Universiade. Sim, a UFRJ aderiu ao Reuni, os incomodados que se mudem, ou que voltem pra sala de aula. Simples assim.

E eu fui procurar coisa mais importante pra desenhar.

3 comentários:

Rodrigo F. disse...

Diego estou descepcionado. Sempre tive divergencias com voce . Mas dizer que a luta do Reuni acabvou e desinformacao.
Leia o site: www.jr-irj.org

Diego Novaes disse...

Caro Rodrigo,

Este é um espaço em que eu me dou o direito de dizer aquilo que penso, portanto é natural que se discorde de mim por aqui. Nunca foi minha pretensão achar que só receberia elogios, muito menos que as pessoas que acessam este blog concordem efetivamente comigo. O que falei neste post é a sincera expressão da MINHA decepção em relação ás coisas que aconteceram, e estou falando especificamente sobre UFRJ. Portanto creio que vc corre o risco de estar confundindo desinformação com opinião.

Em nenhum momento eu disse que a luta contra o REUNI acabou. Mas ninguém pode negar que o dia 18 de outubro de 2007 foi um balde de água fria em todos nos do movimento estudantil da UFRJ.

Pra começar, não fui leviano ao afirmar que “fui procurar coisa mais importante para desenhar”. Criminalização da pobreza e dos movimentos sociais é prioridade para mim.

Quando me refiro ao assunto REUNI por “paranóia”, quero com isso dizer que muito se falou e pouco se fez efetivamente. Onde estavam os excelentíssimos e tão combativos conselheiros representantes do movimento estudantil, no dia em que o Plano Diretor foi aprovado no CONSUNI?

Quando digo ”os incomodados que se mudem”, falo da posição que a reitoria tomou ao dizer que o REUNI é assunto encerrado, é pagina virada. Com base na vitória que a reitoria e os setores conservadores tiveram devido ao esvaziamento do debate na Universidade e á apatia de alguns setores do movimento estudantil.

E quanto á ocupação da reitoria, que foi esvaziada porque a maioria dos militantes tinha que fazer campanha para o DCE e para as eleições partidárias, simultaneamente?

Ou seja, nossas faixas, nossos gritos, nossos cartazes, nossas ocupações e nossas charges não foram suficientes para impedir a implementação do projeto na Universidade, através do megalomaníaco e contraditório Plano Diretor.

Hoje em dia, quase dois anos depois, ando pela UFRJ todos os dias e falo com muitas e muitas pessoas, alunos e professores. Pessoas não-militantes, que não são massa-de-manobra de grupos políticos oportunistas, e que ao contrário do que muitos pensam possuem uma visão política admirável e senso crítico apurado. As grandes reclamações desses alunos e professores são sobre a precariedade da estrurua física de muitas das instalações, a cada vez pior qualidade do ensino, a falta de representatividade, (pois muitos não se sentem representados pelas ditas lideranças estudantis) e a atuação partidária no âmbito da política universitária, em todos os seus níveis. Perceba que estas são as críticas vigentes, não exatamente o meu ponto de vista, embora concorde com a maioria das reclamações.

Porém, das muitas coisas que ouço, raras são as vezes que alguém reclama do REUNI ou do Plano Diretor, dos Bacharelados Interdisciplinares, da falta de vergonha na cara do Desgoverno Federal em tentar desprofissionalizar os cursos. Por quê será? Seria porque o REUNI é bom? Claro que não! É simplesmente pelo fato de que a luta contra o REUNI não faz parte do cotidiano da maioria dos milhares de estudantes da Universidade.

Mas o site que você indicou fala exatamente sobre uma unidade de luta nacional contra o REUNI, e é por aí que o verdadeiro embate continua. Durante a audiência Pública sobre Reuni no Senado Federal, foram conseguidos avanços expressivos, ao se desmascarar a tendência lobotomizante do decreto quanto á falta de formação profisional e ao se desmentir a afirmação do governo de que não haverá cortes na verba destinada á Educação. Os representantes do MEC simplesmente não tiveram resposta diante dessas questões, e de outras, deixando evidente todas as contradições do REUNI. Ou seja, há uma esperança sim, de que esse decreto seja revogado.

Agora, não quero correr o risco de incutir num debate interminável. Você me questionou e escrevi acima minhas considerações. Expus o que penso, inclusive correnso o risco de angariar mais desafetos, ou “decepções”.

Não estou me esquivando da luta, apenas lutando com cautela.

Rodrigo F. disse...

OK diego
Entendo e respoeito sua descepcao , mas os estudantes tao ai, o Moviemtneo Estuandtil nao e so o aparelhamento e as crises na direcao , tambem temos vitorias . Conseguimos o bandejao recentemente , podemos mais muito mais .
Voce cumpir um papel maravilhosona denuncia contra as represao