quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Pra Honduras ver que o mundo vê Honduras



Essa charge foi feita para a próxima edição da revista Vírus Planetário. Eu ia segurar ela até eles publicarem a revista, mas lembrei que semana passada conheci o chargista Leonardo, que faz charges diárias para o jornal EXTRA. Uma coisa muito importante que ele me ensinou é que toda charge tem um caráter de URGÊNCIA.


Bom, na charge resolvi deixar o gorila "pelado", sem roupa de militar-nazista-ditador. A impressão que se tem é que Zelaya tá chutando um boneco, ou algo morto. Outra coisa que gostei e que não esperava é o Zelaya estar maior que o gorila. Muita gente desenha o gorila enorme ou gigante, mas acho que vou ser um pouco subversivo aqui e me contrapor aos fatos.

Por fim, é uma charge panfletária, de campanha, pode não ser a realidade mais real. Mas sinto que é uma charge meio emergencial, como um salva-vidas que precisa ir mergulhar pra salvar alguém que tá se afogando (a charge não vai salvar Zelaya, mas vocês entenderam...)

Taí o link da revista Vírus Planetário. É uma leitura crítica, leve e ao mesmo tempo bem-humorada.


Vai lá:

http://www.virusplanetario.com.br/

http://virusplanetario.wordpress.com/

6 comentários:

Arte Alex Soares disse...

http://www.mediosindependientes.info/mi/_jpg_/7/7-5-2009__tegus_toncontin_marcha_143cmi.jpg

Márcio Diemer disse...

Ai Dieguito! Esse assunto esta dando pano pra manga..no teu caso...pro lápis! Ficou dez!

Filipe Zé disse...

Grande Diego. Muito bom cara o tema e o desenho. Tá numa crise braba aquele país. Abraço.

Diego Novaes disse...

Fala Diemerzito!

Depois do Sarney, do Mercadante e do Belchior, o Zelaya é o bigode da vez!

Diego Novaes disse...

Fala Filipe!

Golpe militar em pleno séc. XXI...quem diria?! rs

Abraço!

Fernando Lago disse...

Diego! Parabens! Suas charges são ótimas!

Infelizmente Deus (Oh God!) não me deu o dom dos desenhos e nem eu os busquei pela vida afora.

Fico só nos comentários escritos mesmo! Ainda assim, ainda passo de vez enquanto uma caneta no papel! Só sai besteira, mas fazer o que?

Sinceros parabens!