domingo, 4 de outubro de 2009

Uma lei inconsequente



Essa charge eu fiz a propósito do debate da última quarta feira sobre o livro "Uma Gotade Sangue", do sociólogo Demétrio Magnoli.

"Para o coordenador nacional do Movimento Negro Socialista, dar direitos diferentes para cidadãos iguais vai contra a construção de uma sociedade igualitária e resulta na repetição de erros do passado que produziram massacres de populações. José Carlos Miranda rejeita a política de cotas para negros e a criação de um Estatuto da Igualdade Racial e explica que, a pretexto de corrigir injustiças do passado, bebe-se nos mesmos argumentos racistas para pedir que negros tenham tratamento diferenciado".

Fonte: http://bandnewsfm.band.com.br/impressao.asp?ID=179864

6 comentários:

Márcio Diemer disse...

Genial como sempre Diego

Diego Novaes disse...

Quê isso, são seus olhos!

E olha só quem fala... rsrs

Abraço!

gércia russa disse...

adorei
muito muito bom mesmo
bjo

Clayton Ângelo disse...

Grande Diego, essa questão racial é algo que sempre vai esbarrar no preconceito, pois qualquer mudança encontra resistência... e fica sempre difícil saber quem tem razão. Adorei a charge! Abraços

Diego Novaes disse...

O debate é realmente polêmico, mas eu tenho muitas reservas quanto a esse estatuto. Igualdade racial incide em uma contradição perene, pois o próprio conceito de "raça" pressupõe por si só em desigualdade.

Valeu galera, obrigado pelas visitas!

Isaac Braz disse...

Porra, muito bom, Diego! Hehehe! Sempre abordando um assunto delicado, da melhor maneira possível. De forma inteligente e engraçada!

Abração!